1 de Junho

15H00
Danças Europeias para famílias – Pedexumbo
Workshop .:. m6
Vamos conhecer as danças de roda, em linha, a par ou em grupo, onde se dá ênfase ao convívio, à diversão e à descontração. Não há limite de idade para dançar e para quebrar fronteiras.

Capacidade: 20 pessoas. Inscrição via festivalpolitica@gmail.com

16H00
Descobrir a Europa
Workshop infantil .:. m6
Conhecer a História da Europa e das suas instituições de uma forma divertida. Dos 6 aos 10 anos Apresentado por Espaço Europa.

Parceria: Serviço de informação da Representação da Comissão Europeia e do Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal

Capacidade para 15 crianças. Inscrição via festivalpolitica@gmail.com

16H00
Quem ganha com a Política Agrícola Comum?*
Debate
É, talvez, das ações mais concretas da União Europeia, onde quase 40% do orçamento europeu é gasto. Como se apoiam os agricultores, se garante a produção de alimento e, ao mesmo tempo, a preservação das áreas rurais? Deve-se apostar na segurança ou na soberania alimentar? De que maneira tem a PAC condicionado o que comemos e produzimos? Quem tem ganho com isso? Tendo em conta que, até 2050, se prevê que a produção mundial de alimentos duplique, como vai a UE garantir que se adequam as suas políticas agroalimentares às alterações climáticas, preservação da biodiversidade, qualidade dos solos e da água?

Miguel Bastos Araújo Biogeógrafo, estuda os efeitos das alterações climáticas na biodiversidade. Professor universitário, dirige a Cátedra Rui Nabeiro, na Universidade de Évora e é investigador do Conselho Superior de Investigação Científica de Espanha, no Museu Nacional de Ciências Naturais em Madrid. Venceu prestigiados prémios internacionais, como o Prémio Pessoa 2018 ou o Ernst Haeckel (2018).

Nuno Belchior Agricultor e ativista. Utiliza a permacultura como sistema de produção agrícola e filosofia nas relações humanas e com o Planeta. Criou o Projeto 270, uma associação sem fins lucrativos que defende e aplica os princípios da soberania alimentar, da agroecologia e da aprendizagem integral.

Teresa Pinto Correia Professora catedrática, dirige o Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas da Universidade de Évora e preside ao seu concelho científico. Tem colaborado e coordenado vários projetos e estudos nacionais e europeus na área da paisagem rural. É membro do Conselho de Acompanhamento da Revisão da Política Agrícola Comum (PAC).

Tito Rosa Engenheiro agrónomo, quadro aposentado do Ministério da Agricultura. Presidiu ao Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (2008-2012) e à Liga para a Proteção da Natureza (2014-2018). Foi Adjunto do Secretário de Estado da Alimentação do XII Governo (1994/1995) e chefe de Gabinete do Secretário de Estado da Produção Agro-Alimentar do XII Governo (1995/1997). É membro do Conselho de Acompanhamento da Revisão da Política Agrícola Comum (PAC).

Organização: Fumaça (www.fumaca.pt)

17H30
A cidade invisível com António Brito Guterres*
Talk

18H30
SESSÃO LGBTI
Cinema .:. m16

3 filmes

I’m Sorry / Islândia, 16’ de Lovisa Lara. Toda a gente pensa que Addy tem uma relação perfeita com a sua namorada Salka. Mas quando Addy testemunha a ajuda de uma amiga a uma vítima de abuso no namoro é que percebe que tem de olhar para os termos da sua própria relação. Eleita melhor curta nos Independent Shorts Awards (EUA) e no Changing Face International Film Festival (Austrália).

Aurora / Portugal, 12’ de Carlota Flor. Aurora é uma jovem artista. Nasceu numa pequena vila do Norte, pertencente a Santa Maria da Feira. Desde cedo se apaixonou pela dança e pela moda. Hoje vive em Lisboa onde persegue o sonho de ter sucesso no mundo da arte performativa. Entre ensaios e espetáculos, luta por mostrar o seu trabalho e quebrar preconceitos com as suas criações. Uma viagem pela sua arte e pela luta que é ser uma artista em transição. Flávio é o seu nome de batismo e Aurora o nome que escolheu para o renascimento.

Queer Lives Matter – How LGBT-Activists Change The World / Alemanha, 30’ de Markus Kowalski. Esta é uma viagem conduzida pelo jornalista Markus Kowalski ao encontro de jovens ativistas à volta do mundo que lutam pelos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais em nome da igualdade e aceitação. Testemunhos recolhidos na Alemanha, Grécia, Turquia, Marrocos, África do Sul e Índia. Eleito Melhor Filme LGBT do Festival de Cinema Independente de Berlim 2019.

21H30
Espiga – música de Évora para a Europa
Concerto
Concerto com produção de Dj Sims. Inclui a apresentação de um tema inédito dedicado à Europa.

* Com tradução para Língua Gestual Portuguesa