Festival Politica

Programação Lisboa – 4 de abril

O Festival Política está de regresso ao Cinema São Jorge entre os dias 3 e 5 de abril. A programação do Festival Política combina cinema, performances, música, humor, exposições e conversas de entrada gratuita. Todos os espetáculos e debates têm interpretação para LGP e todos os filmes, incluindo os falados em português, estão legendados em português. Programação completa em formato PDF aqui. Fica a conhecer a programação para dia 4 de abril, quinta-feira.

17h30 – Conversa “Beers&Politics”
Foyer
“Portugal desistiu?”, com João Paulo Batalha
A alínea j) do Programa do Movimento das Forças Armadas, apresentado a 25 de Abril de 1974, prescrevia como medida imediata do novo regime “o combate eficaz contra a corrupção”. 50 anos depois, a corrupção é a grande ameaça à democracia. Portugal desistiu deste combate? Uma conversa descontraída que assinala a estreia do formato Beers&Politics em Portugal. João Paulo Batalha é vice-presidente da associação Frente Cívica, dedicada à defesa de questões de interesse público, e consultor nas áreas da boa governança, transparência e políticas de combate à corrupção, além de colunista e conferencista, tratando temas ligados à integridade pública e à participação cívica. Em 2010, foi um dos fundadores da Transparência Internacional Portugal, tendo desempenhado as funções de diretor executivo e presidente da direção.
Com interpretação para LGP mediante solicitação prévia através do email participa.politica@gmail.com

18h – apresentação
Sala 2
“Faz-te Ouvir” + debate “Integração da Comunidade Cigana”
“Faz-te Ouvir” é um projeto audiovisual, que propõe desmontar preconceitos e estereótipos associados à comunidade cigana em Portugal. O intuito é proporcionar voz àqueles que muitas vezes são silenciados, evidenciando a diversidade e singularidade de cada indivíduo, e desmistificando a veracidade de conceções preconcebidas. É desenvolvido em parceria com o Festival Política pela Rizoma, associação que tem como objetivo a integração e desenvolvimento social dos jovens da comunidade cigana em Portugal, podendo alargar-se às suas famílias e a outros grupos étnico-raciais. A sessão, em que o projeto “Faz-te Ouvir” será apresentado, inclui um debate sobre  “Integração da Comunidade Cigana”. Participam: Vanessa Lopes Antunes (moderadora) presidente da Associação Rizoma, Manuela Mendes, professora no ISCSP-IUL e investigadora no CIES-ISCTE, Joana Lages, arquiteta e investigadora do DINÂMIA’CET – IUL, Carlos Miguel, ex-secretário de Estado da Administração Local e do Ordenamento de Território, e Maria João, licenciada em Antropologia pelo ISCTE e mestre em Antropologia Forense pela Universidade de Coimbra. 

18h30 – apresentação
Foyer
“Afinal quantas pessoas se abstêm em Portugal?
Os números oficiais da abstenção apontam sistematicamente para a baixa participação dos portugueses nas eleições. Mas serão estes números um bom retrato da realidade? Apresentação da exposição “Afinal, quantas pessoas se abstêm em Portugal?” baseada no estudo preparado por João Cancela, José Santana Pereira e João Bernardo Narciso para a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS).
Com interpretação para Língua Gestual Portuguesa (LGP) mediante solicitação prévia através do email participa.politica@gmail.com

19h – Cinema e conversa
Sala 3
“A cor da liberdade”, de Julio Pereira, 69’ (Portugal)
Documentário que parte da história de José Pedro Soares, ex- preso político que foi detido e torturado pela PIDE entre 1971 e 1974, e contextualiza Portugal e a sua realidade social à época, através das memórias de ex-presos políticos, historiadores, jornalistas e artistas. Uma mensagem de luta e diferentes formas de resistência que é urgente conhecer e preservar. Após a exibição, segue-se conversa com José Pedro Soares com interpretação para língua gestual portuguesa (LGP).

21h30 – Música
Sala 2
Luta Livre – concerto
Luís Varatojo, músico e produtor de bandas como Peste & Sida, Despe e Siga, A Naifa, ou Fandango, cria em 2021 o seu primeiro projeto a solo, de nome, Luta Livre. Nesta Luta não há condicionamentos nem amarras, não há formatação nem assuntos tabu, tudo é permitido, nada é proibido. Rock, chula, rap, fado são a matéria prima para a construção de uma série de canções que trazem para a ordem do dia os temas que marcam e influenciam as nossas vidas – as crises financeiras, as alterações climáticas, os problemas da habitação, a gentrificação das nossas cidades, os direitos dos trabalhadores, a desinformação, tudo aquilo de que precisamos falar, debater, contestar, esclarecer. Com dois álbuns editados, Técnicas de Combate (2021) e Defesa Pessoal (2023), a Luta Livre é um apelo à cidadania em forma de música, porque os tempos não estão para meias medidas nem meias palavras. No Festival Política a Luta apresenta-se em formato acústico, num espetáculo/tertúlia que dá primazia à palavra e fomenta o diálogo com o público. Não é um comício, mas antes uma assembleia, onde todos terão direito a pôr a boca no trombone.

Exposições
História LGBT+ em Portugal
Um panorama histórico da comunidade LGBT+ em Portugal: os desafios que enfrentou ao longo dos anos e os marcos mais importantes na sua luta contínua pela conquista de direitos. Curadoria: Clube Rainbow.

Afinal quantas pessoas se abstêm em Portugal?
Os números oficiais da abstenção apontam sistematicamente para a baixa participação dos portugueses nas eleições. Mas serão estes números um bom retrato da realidade? “Afinal, quantas pessoas se abstêm em Portugal?” baseia-se no estudo preparado por João Cancela, José Santana Pereira e João Bernardo Narciso para a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS), em que se avalia a magnitude e as causas da abstenção técnica no país, formulando propostas concretas para lidar com este fenómeno.

Polarização afetiva: causas e implicações para o sistema democrático
O conceito de polarização afetiva começou a ser estudado nos Estados Unidos há mais de uma década. A exposição baseia-se em vários papers científicos que têm vindo a ser publicados sobre o fenómeno em vários países, Portugal inclusive, mostrando-se as causas e as implicações que a polarização afetiva tem para o funcionamento dos regimes democráticos. Uma perspetiva de Filipe Pacheco.

MulheresPPT
Esta exposição é uma celebração das mulheres que desempenharam papéis cruciais no cenário político português, enfatizando o protagonismo feminino e seus feitos notáveis na construção da democracia no nosso país. Curadoria: Associação Rua.

Acessibilidades: O Festival Política está a trabalhar a sua acessibilidade e tem um compromisso assumido com a inclusão. Se tens uma deficiência ou és Surdo podes reservar online o teu bilhete. Todas as sessões de cinema estão legendadas em português – incluindo as de língua portuguesa. Os espetáculos e conversas têm interpretação para LGP – confirma na programação os casos em pedimos solicitação prévia de interpretação para LGP. O curso de Tradução e Interpretação de Língua Gestual Portuguesa do Instituto Politécnico de Setúbal é parceiro no acolhimento do público Surdo. Mais informação sobre as acessibilidades no Cinema São Jorge aqui.

Bilhetes: Entrada gratuita. Atividades para maiores de 12 anos, salvo indicação em contrário. Necessário levantar bilhete no próprio dia. Horário da bilheteira: 3 a 5 de abril das 14h até ao início da última sessão.

Programação: 3 de abril; 4 de abril; 5 de abril. 11 filmes para ver no São Jorge.

Conceito: Associação Isonomia
Coprodução: EGEAC e Cinema São Jorge
Produção: Produtores Associados
Apoios: Comissão Nacional de Eleições, Instituto Português do Desporto e Juventude
Parcerias de programação: Parlamento Europeu – Gabinete em Portugal, Mensagem de Lisboa, Associação Rua, Fundação Francisco Manuel dos Santos, Clube Rainbow, Rizoma, Beers&Politics
Media partners: RTP e Antena 1
Apoio à comunicação: FCB Lisboa, Show Off, Comissão Comemorativa 50 Anos 25 Abril, MOP, ACAPO, esqrever, dezanove
Apoio à produção: Instituto Politécnico de Setúbal