Festival Politica

Porquê mais um festival?

Há uma frase repetida em todas as noites eleitorais. Perante os números da abstenção, os políticos garantem que vão reflectir sobre o que leva uma parte significativa dos portugueses a afastarem-se da participação da vida pública.

Nas legislativas de 2015 a abstenção registou 44,1 por cento, nas autárquicas de 2013 foi atingido o valor mais elevado de sempre (47,4 por cento), e nas últimas regionais e presidenciais mais de metade dos eleitores não foi às urnas. Para o Parlamento Europeu, há três anos, apenas um terço dos eleitores votou. Estes números reflectem a apatia cívica nacional, e a consequente debilidade democrática do país – sem participação e envolvimento cívico a democracia é um mero formalismo. Portugal precisa de mais veículos e ferramentas de coesão, expressão e defesa dos interesses de todos os cidadãos, consolidados por uma sociedade civil forte que contribuirá, inevitavelmente, para influenciar a qualidade da democracia em que vivemos.

A primeira edição do Festival Política, que decorre dias antes do 25 de Abril, só poderia ter como tema transversal a Abstenção. É o elefante no meio da sala do debate político de um país repleto de eleitores desinteressados e políticos assustados com o pulsar da opinião pública. Nesta iniciativa que nasce a partir da sociedade civil, pretendemos, através de debates, workshops, filmes, arte, actividades para crianças e de uma campanha de publicidade trazer o tema para a discussão pública.

Iremos ainda recolher online, através do site www.festivalpolitica.pt, ideias exequíveis para combater a abstenção. Estas propostas,
a par das principais conclusões dos debates, serão entregues aos grupos parlamentares e partidos portugueses.

Contamos consigo. Todas as opiniões e votos contam. E lembre-se que quem não participa nunca tem razão.

Bárbara Rosa e Rui Oliveira Marques

 

 

Festival política 2020 © All rights reserved.